Mudança

Bom dia,

 para agilizarmos e concentrar a informação, este blog irá deixar de ser atualizado. 

Agradeciamos que para nos continuarem a acompanhar consultassem o no site (http://www.eng2solutions.pt), onde na secção de Notícias e Legislação continuaremos a publicar atualizações. 

Podem também ainda, consultar:

facebook: https://www.facebook.com/ENG2Solutions 

twitter: https://twitter.com/ENG2Solutions

Muito obrigado a todos.

Certificação Energética – Questionário

Certificação Energética

Criamos um pequeno questionário sobre Certificação Energética. Caso estejam interessados, com o preenchimento do questionário referido, permite à ENG2 Solutions recolher a informação básica sobre o imóvel e assim aferir mais exatamente o custo do Certificado Energético, caso de facto estejam interessados.

Desde já, obrigado a todos os que participarem.

QUESTIONÁRIO

Estudos Hídricos – OFERTA

A ENG2 Solutions proporciona a todos vós a possibilidade de receberem GRATUITAMENTE um estudo hídrico.
Para tal, basta responderem, o mais fidedigno possível ao questionário abaixo.
Após a análise das respostas, o estudo hídrico será enviado via correio electrónico, sem qualquer custo.

Poupe água, poupe na sua fatura e carteira.

QUESTIONÁRIO

Estudos de Eficiência Hídrica

A ENG2 Solutions, proporciona a partir de hoje aos seus clientes mais um serviço com a qualidade a que já estão habituados: Estudo de Eficiência Hídrica.
Realizamos estes estudos para que o cliente possa poupar litros de água e assim poupar na fatura da água.

1300807879_agua

Sabia que:

uma torneira com um débito de 12 l/min, com uma utilização diária de 5 minutos, totaliza um gasto anual de 43800 litros.

Este consumo pode ser reduzido para metade, sem que com isso se perca o conforto.

Saiba como🙂

Modelo de certificado energético em consulta pública

Fonte: Climatização

O formato do certificado energético para edifícios está em consulta pública. O documento, que é emitido no âmbito do Sistema de Certificação Energética dos Edifícios e Qualidade do Ar Interior (SCE), deverá ser reformulado no seguimento da actual revisão regulamentar em curso. Para tal, a ADENE – Agência para a Energia solicita o contributo dos cidadãos através de um questionário online até ao próximo dia 10 de Dezembro.

O certificado energético tem como objectivo a disponibilização de informação sobre o desempenho energético do imóvel, contemplando ainda recomendações de medidas que possam incrementar esse desempenho. O documento é obrigatório nos novos edifícios e na venda ou arrendamento de edifícios existentes.

A consulta pública visa tornar o documento mais fácil de ler, optimizando a sua função como ferramenta de apoio na melhoria do conforto das habitações e desempenho energético destas. “O contributo dos cidadãos é essencial no sentido de podermos continuar a promover a qualidade e melhoria dos certificados energéticos, contribuindo desta forma para uma maior eficiência energética dos edifícios em Portugal”, lê-se no sítio online da ADENE.

Pode contribuir aqui.

Aviso 05 – CE.Estado 2012

Fonte: FEE

O Aviso 05 – CE.Estado 2012 apoia as medidas do PNAEE enquadradas na área “Estado”, medida “Certificação Energética no Estado”, inserida no PNAEE, e estudos enquadráveis no n.º 2 do artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 29/2011, de 28 de fevereiro, inserido no Programa ECO.AP.

São potenciais beneficiários deste Aviso as entidades da Administração central, nomeadamente os serviços e organismos da administração direta e indireta do Estado, empresas públicas, universidades, entidades públicas empresariais, fundações públicas, associações públicas ou privadas com capital maioritariamente público, bem como da Administração local, nomeadamente autarquias e municípios.
São suscetíveis de apoio as operações que visem a execução de estudos prévios, análises técnicas e a criação de ferramentas e metodologias de análise conducentes à Certificação Energética e da Qualidade ao Ar Interior, dos edifícios e sistemas integrantes do Programa ECO.AP, ou no caso de esta não ser obrigatória, auditorias que possibilitem a identificação de baselines de consumos de energia para utilização no Programa ECO.AP.
De acordo com o ponto 5, que refere as condições de admissibilidade, as entidades beneficiárias da Administração Central deverão ter nomeado o Gestor Local de Energia e Carbono (GLEC), responsável pela dinamização e verificação das medidas para a melhoria da eficiência energética, e que tenha sido comunicada à Direção Executiva do PNAEE, bem como terem procedido à inscrição prévia no Barómetro da Eficiência Energética da AP. Adicionalmente, a operação candidata deverá estar suporta por contrato interadministrativo celebrado entre o Ministério da Tutela e o Ministério da Economia e Emprego.
A comparticipação do FEE para cada operação é de 100% das despesas totais elegíveis.
As candidaturas ao Fundo de Eficiência Energética (FEE) podem ser submetidas pelos beneficiários do Aviso a partir do dia 30 de novembro de 2012.​
Documentos de referência

Aviso 04 – SGCIE 2012

Fonte: FEE

O Aviso 04 – SGCIE 2012 apoia as medidas inseridas no PNAEE com a designação “Programa para a Energia Competitiva da Industria”, nomeadamente realização de auditorias energéticas e a instalação de equipamentos e sistemas de gestão e monitorização dos consumos de energia.
São potenciais beneficiários do apoio os operadores de instalações abrangidas por Acordo de Racionalização dos Consumos de Energia (ARCE) no âmbito do SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia.
Os incentivos a conceder, referidos no artigo 12º do Decreto-Lei Nº71/2008 de 15 de Abril, dizem respeito às seguintes categorias:
  • ​Categoria 1 – Ressarcimento de 50% do custo das auditorias energéticas obrigatórias para operadores com consumos anuais inferiores a 1000 tep/ano;
  • Categoria 2 – Ressarcimento de 25% dos investimentos realizados em equipamentos e sistemas de gestão e monitorização dos consumos de energia.
As candidaturas ao Fundo de Eficiência Energética (FEE) podem ser submetidas pelos beneficiários do Aviso a partir do dia 30 de novembro de 2012.
Documentos de referência:

Aviso 03 – Edifício Eficiente 2012

Fonte : FEE

O Aviso 03 – Edifício Eficiente 2012 apoia as medidas do PNAEE enquadradas na área “Residencial”, nomeadamente, as medidas “Micro-produção térmica” e ”Janela eficiente”, através do financiamento de sistemas solares térmicos e janelas eficientes.

São potenciais beneficiários deste Aviso as pessoas singulares proprietárias de edifícios ou frações, cujas candidaturas de apoio podem ser submetidas ao FEE através dos seguintes promotores: Empresas de Serviços Energéticos (ESE), qualificada segundo o SQESE, e empresas fornecedoras das soluções energéticas (elegíveis ao aviso).
São suscetíveis de apoio as operações que, visando a implementação em edifícios existentes, unifamiliares e multifamiliares, de soluções que promovam a eficiência energética, integrando despesas com:
a) Fornecimento e instalação dos equipamentos e produtos das soluções consideradas, nomeadamente:
  • ​Sistemas solares térmicos;
  • Janelas eficientes.
b) Os custos com a elaboração do diagnóstico e estudo prévio demonstrativo da aplicabilidade técnica e do impacto da operação;
c) Os custos com a emissão e registo do Certificado Energético do edifício ou fração abrangida.
De acordo com o ponto 5, que refere as condições de admissibilidade, o edifício ou fração objeto da operação deve dispor com certificado energético (CE) com data anterior ao da publicação deste Aviso, no qual devem constar a(s) tipologia(s) de operação como oportunidade(s) de melhoria(s), ou na ausência de CE, mediante um diagnóstico e estudo energético que comprovem a aplicabilidade e o impato das soluções.
As candidaturas ao Fundo de Eficiência Energética (FEE) podem ser submetidas pelos promotores elegíveis ao Aviso a partir do dia 30 de novembro de 2012.​
Documentos de referência: